E8a88482 814d 452e 9e2c 142521e2c3c6

Por que algumas mulheres sentem tanta dor no “Pé da Barriga”?

          Vamos falar um pouquinho sobre DOR PELVICA CRONICA (DPC) que é aquela famosa dorzinha abaixo do umbigo. Dor pélvica crônica é definida como dor pélvica não menstrual com duração de pelo menos seis meses, suficientemente intensa para interferir em atividades habituais e que necessita de tratamento clínico ou cirúrgico.

          A prevalência estimada de DPC é de 3,8% em mulheres de 15 a 73 anos (superior à enxaqueca, asma e dor nas costas), variando de 14 a 24% em mulheres na idade reprodutiva, com impacto direto na sua vida conjugal, social e profissional, o que transforma a dor pélvica crônica em um sério problema de saúde pública. O dado mais alarmante é que 60% das mulheres com a doença nunca receberam o diagnóstico específico e 20% nunca realizaram qualquer investigação para elucidar a causa da dor ( mais detalhes sobre diagnóstico e tratamento no link abaixo).

          Pois bem!! E qual a importância da alimentação na prevenção da DPC ?

          No meu consultório a maior reclamação vem de problemas gastrointestinais (excesso de gases e constipação), Coluna (devido ao excesso de peso) e as dores vindas da Endometriose. Uma alimentação Saudável e o controle de peso estão associados a melhora da sintomatologia das dores. Abaixo alguns alimentos que podem trazer benefícios para quem sofre desse mal e os que podem potencializar as dores.

Alimentos Benéficos

  1. Fibras

          As fibras são partes do alimento que não são absorvidas e passa direto pelo intestino. Além de não fornecerem calorias, elas diminuem a absorção do colesterol, de gorduras e de açúcares, e causam sensação de saciedade prolongada, afinal, permanecem no estômago juntamente com os outros nutrientes por mais tempo, retardando a sensação de fome e o consumo de mais calorias. São encontradas nas frutas, cereais integrais, feijões, verduras, legumes, oleaginosas (castanhas, sementes). Associadas ao consumo regular de agua podem beneficiar aquelas pessoas que sofrem da DPC por constipação, excesso de gases, dores musculoesqueléticos e até mesmo quem sofre de endometriose.

        2. Lactobacilos

           Os lactobacilos são micro-organismos vivos, como bactérias ou leveduras, e podem ser encontrados em alimentos, como leites fermentados e iogurtes. Também é possível ingeri-los na forma de cápsulas, por meio de suplementação alimentar. Os que mais se destacam são os lactobacilos, as bifidobactérias  e os estreptococos, já que apresentam maior número de benefícios. Esses “bichinhos” além trazer saúde ao nosso intestino, ajudam na imunidade, está relacionado a diminuição de inflamações ( algumas causas da DPC) e, até mesmo, ajuda no emagrecimento.  

           3. Ácidos Graxos

              Os ácidos graxos também são aliados ao combate de algumas DPC como é o caso da ENDOMETRIOSE  por possuírem  efeito anti-inflamatório, reduzindo a inflamação causada pelo acúmulo de tecido endométrio nos órgãos e, consequentemente, aliviando as fortes dores. Sementes como a linhaça e a chia, por exemplo, são ricas em ácidos graxos ômega 3 e 6, além de boas fontes de fibras.

          4. Antioxidantes

             Os radicais livres são os principais responsáveis pelos processos de oxidação que causam a inflamação das células. Por isso, investir no consumo de alimentos ricos em antioxidantes como as vitaminas A, C, E e do complexo B, presentes em frutas cítricas, frutas vermelhas, sementes de abóbora, óleo de oliva pode ser benéfico no alívio de alguns quadros de DPC.

Alimentos que podem piorar a DPC

           1. Açucares e carboidratos refinados

               Além do consumo exagerado estar ligado ao excesso de peso pode, também, aumentar a inflamação celular e com isso piorar a intensidade e a frequência das Dores Pélvicas Crônicas. Portanto, moderação é o conselho para quem adora os doces, refrigerantes, produtos de panificação, etc.

            2. Alimentos industrializados (embutidos, defumados, enlatados)

               Atire a primeira salsicha aquela que nunca trocou um jantar por um sanduba cheio de bacon, maionese, hambúrguer etc etc etc ou por uma pizza congelada? A falta de tempo e a facilidade do preparo desses alimentos está fazendo com que eles estejam cada vez mais presentes nas nossas mesas. Além de um alto teor de gordura, possuem aditivos e substâncias que só trazem prejuízos a nossa saúde. Portanto, aquelas mulheres portadoras de DPC devem ficar bem distantes deles.

            3. Glúten e Lactose

                O tema ainda é controverso: bota glúten e lactose... Tira glúten e lactose.. Alguns especialistas dizem que alimentos fontes desses nutrientes podem potencializar a inflamação. Beeeem, na minha prática clínica, algumas pessoas portadoras de DPC de origem intestinal e endometriose reagem bem com a retirada do glúten e lactose, entretanto, existe um outro grupo que não tem nenhum benefício com a sua retirada. Desta forma, vale testar. 

               Se você quer saber mais sobre este tema DOR PELVICA CRONICA como é feito o diagnóstico, que especialista procurar, tratamento. Não deixe de assistir o bate papo, link abaixo, que eu tive com dois grandes especialistas da área de Ginecologia e Acupuntura.

Ahhh, deixe suas opiniões e sugestões!!

Beijos da NUTRI

Por: Dra. Renata Queiroz
Especialista em Emagrecimento e Nutrição Aplicada ao Esporte

Instagram: @nutrirenataqueiroz

Blog: PAPODENUTRI.com.br