42510b67 d65b 4053 92ca 51e3f520033c

Os vereadores Alan do Fórum (PTdoB), Ricardo de Léo (PSDB), Thiago das Flexeiras (PMDB), Reinaldo dos Santos, o Rei (PHS) e Isabelita Enfermeira (PSDB), todos da cidade de Porto Real do Colégio, no interior de Alagoas, denunciam que os funcionários públicos estão com 1/3 (um terço) das férias vencidas desde o mês de Outubro de 2016. 

Os valores, não revelados, correspondem ao pagamento do período de férias dos servidores da área de Saúde, como agentes comunitários de saúde e agentes de endemias, entre outros.

Somados aos valores de 1/3 das férias de 2017, já são 2/3 acumulados e não há nenhuma previsão de pagamento, de acordo com os vereadores. 

“A administração alega não ter dinheiro para pagar o que é um direito dos servidores municipais de Porto Real do Colégio. Um absurdo e um descaso com o funcionalismo”, diz a vereadora Isabelita. 

Prerrogativa

Os cinco vereadores citados nesta matéria já se posicionaram, por diversas vezes, nas reuniões (sessões) da Câmara Municipal de Colégio, cobrando o pagamento dos atrasados aos servidores da Saúde, porém não obtiveram resposta alguma do Poder Executivo.   

E pra piorar, de acordo com os edis colegienses, o prefeito Aldo Popular (PMDB) teria autorizado a liberação dos valores em aberto apenas para alguns servidores, escolhidos de acordo com critério único e exclusivamente pessoal, caracterizando ação prerrogativa, quando privilegia um ou um grupo.