5cf17893 bfe3 4fc4 971e 02d371a58e99

Mãos e rostos lambuzados de chocolate, diversão e, é claro muito aprendizado. Assim foi a Oficina Gastronômica realizada durante esta semana no Espaço Trate, que contou com a participação de crianças e jovens com Transtorno do Espectro do Autismo.

Na oficina as crianças autistas aprenderam a confeccionar deliciosos pirulitos de biscoito, recheados com brigadeiro, banhados ao chocolate quente e cobertos com granulados.

A produção da guloseima, uma espécie de alfajor, foi coordenada pelas próprias técnicas que integram a equipe multidisciplinar, formada por psicólogas, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, assistente social, entre outros profissionais.

“Esse foi mais um trabalho voltado à socialização das crianças, mudando a rotina e proporcionando-lhes o prazer de comer aquilo o que foi produzido”, frisou a gerente do Espaço Trate, Cícero Vieira Góis, mais conhecida como Vaninha.

O pequeno Lucas Alves, de apenas 9 anos, pretendia presentear seus pais com o alfajor, mas mudou de ideia e lambeu até o palito. “Não tive como provar, mas certamente estava delicioso. O Lucas evoluiu muito depois que começou a frequentar o Espaço Trate”, frisou Dona Marinete Alves, mãe do Lucas e moradora da cidade de Girau do Ponciano.

O Espaço Trate é referência no atendimento a crianças com Transtorno do Espectro do Autismo. O projeto conta com equipe multidisciplinar que atende as especialidades do transtorno, assim como assiste aos familiares com grupos de apoio, tendo como finalidade trazer a família para o processo de reabilitação, ou seja, tirar a família da condição de paciente para agente do processo de reabilitação.