6a726178 f959 4a97 a5b1 25a0a1725ac3

É bem provável que, ao descansar sob as folhas da arapiraca, lá pelas bandas de 1848, Manoel André não tenha imaginado que estava dando início a uma grande história. Segundo conta a tradição, o fundador vinha da cidade de Palmeira dos Índios para tomar posse de uma região conhecida como Alto do Espigão.

E foi à margem direita do Riacho Seco, que Arapiraca começou a ser “construída”. Nos primórdios, a maior parte dos habitantes era ligada por um laço de parentesco.

De acordo com o historiador Zezito Guedes, em seu livro¹ “Arapiraca através do Tempo”, ainda no início do século XX, o povoado já dava início ao seu desenvolvimento econômico. “No centro urbano havia muitas árvores nativas, em cujas sombras os feirantes colocavam carros de boi, amarravam animais e a meninada brincava diariamente”, diz o historiador em trecho da publicação.

Mas foi só em 1924 que Arapiraca de fato surgiu como município, através da luta árdua de Esperidião Rodrigues. Noventa e três anos se passaram e a cidade se tornou uma das mais importantes do Nordeste e a segunda maior de Alagoas.

Atualmente, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Arapiraca conta com mais de 230 mil habitantes. Mas há quem diga que a população flutuante chega a quase 1 milhão de pessoas, por causa da Região Metropolitana do Agreste.

Por ser o município mais desenvolvido da região e estar no meio do caminho entre Sertão, Litoral e Zona da Mata, milhares de pessoas utilizam Arapiraca como ponto de apoio e comércio.

Série em homenagem

Para homenagear Arapiraca, a prefeitura publica em seu site, a partir de hoje (1°), uma série de reportagens sobre a cidade. Prepare-se para uma verdadeira imersão de conhecimento e curiosidades sobre a eterna Capital Brasileira do Fumo.

Serão 30 matérias com assuntos diversos, dentre os quais estão os heróis da emancipação, personagens que influenciaram no desenvolvimento do município, estabelecimentos que destacam a tradição do povo arapiraquense, dentre outros símbolos do Agreste alagoano.

E para dar um gostinho do que vem por aí, confira abaixo uma galeria com imagens antigas de Arapiraca e sinta a nostalgia que essa série de reportagens vai proporcionar durante todo o mês de outubro. As imagens foram retiradas da fanpage Arapiraca Antiga, e do acervo da Prefeitura de Arapiraca e da Câmara Municipal.