B6d3a9f6 3add 4d04 8763 c5a0b95d126a

A Promotoria de Justiça de São Sebastião devolveu ao delegado Renivaldo Batista o inquérito relativo ao acidente envolvendo dois ônibus escolares, onde cinco estudantes morreram e outros 45 ficaram feridos. A promotora de Justiça Viviane Karla entendeu que há inconsistências no resultado das investigações e solicitou novas diligências para maiores esclarecimentos. A tragédia envolvendo os veículos ocorreu em março deste ano.

De acordo com a promotora, o delegado enviou o inquérito concluído, afirmando que o acidente teria sido provocado por possíveis problemas de saúde de um dos motoristas, que seria um senhor de idade. Entretanto, segundo explicou Viviane Karla, os depoimentos de alguns sobreviventes coloquem em dúvida o entendimento de Renivaldo Batista. “Analisando detalhadamente os autos do inquérito, vi que vários passageiros do ônibus de Teotônio Vilela afirmaram que a causa do acidente foi um trator que estava na pista sem a devida sinalização", explicou ela.

Por isso, a promotora de Justiça pediu à Polícia Civil informações sobre a quem pertence o trator. “Os alunos disseram claramente que o ônibus, ao se deparar com o trator, não teria como frear a ponto de evitar a colisão porque o veículo já estava muito próximo. Por isso, o motorista desviou o coletivo para a outra pista, o que teria provocado a colisão frontal com o outro ônibus. Portanto, essa é uma questão que precisa ser analisada pela autoridade policial. Devolvi o inquérito à delegacia para que sejam realizadas novas diligencias e identificado o proprietário do trator. Há indícios de que a máquina pertence a uma empresa que fazia obras de gás canalizado. Preciso de mais informações para que eu possa decidir sobre o que o Ministério Público fará nesse caso”, detalhou Viviane Karla.

O acidente

Na noite de 30 de março de 2017, dois ônibus com estudantes universitários residentes nas cidades de Junqueiro e Teotônio Vilela colidiram, frontalmente, num perímetro pertencente ao município de São Sebastião.

A tragédia vitimou fatalmente cinco pessoas e deixou mais 45 feridas. Os estudantes re2017-08-28tornavam da capital, para onde viajavam todos os dias às faculdades.