1dd04bf7 a51b 4a23 b502 e99743cd66be

O trabalho da Polícia Civil de Arapiraca vem sendo inviabilizado por conta da superlotação, tanto na Central de Polícia como na Casa de Custódia, que estão com um número de presos acima da capacidade normal.

De acordo com uma fonte da própria Polícia Civil, mais de 100 mandados de prisão estão sem poder ser cumpridos, uma vez que não há local para abrigar os presos.

Somente na Central de Polícia existem 12 pessoas presas, onde a capacidade máxima é de apenas seis. Já na Casa de Custódia, que tem capacidade para abrigar no máximo 90 custodiados, a situação está ainda mais grave, uma vez que o local abriga 140 presos e esse número chegou a 150 há poucos dias.

Os policiais reclamam que, ao invés de estarem realizando o trabalho de investigação, que é [ou deveria ser] o papel da Polícia Civil, trabalham como “carcereiros” e vigilantes dessas delegacias, que estão superlotadas e com o risco iminente de invasão ou rebelião em massa.