6c1e1f69 bd6f 43d1 ab86 f918430dbf41

Durante sessão realizada na noite desta terça-feira (25), na Câmara Municipal de Arapiraca, o vereador Sérgio do Sindicato (PPS) voltou a criticar a secretária de Saúde, Aurélia Fernandes, que foi taxada por ele como "dona" da Saúde em Arapiraca.

O vereador afirmou que tem gravações provando que, por determinação da secretária, qualquer vereador estaria proibido de fazer visitas a postos de saúde sem a sua autorização.

Sérgio do Sindicato disse ainda que é preciso tomar uma atitude contra a secretária que, segundo ele, não tem o direito de proibir o trabalho de um vereador, que é fiscalizar as obras do município.

Ele também falou sobre a greve dos professores de Arapiraca, lembrando que em setembro encerra o período dos contratados para o Processo Seletivo e os mesmos terão que deixar seus postos e, com isso, a greve da Educação deverá tomar outro rumo, pois não pode apenas ter a participação dos efetivos.

Por sua vez, o vereador Moisés Machado (PDT) pediu que a secretária Aurélia Fernandes respeite os vereadores, mesmo porque, hoje ela está secretária, mas poderá retornar à Câmara Municipal de Arapiraca e, com certeza, irá cobrar uma atuação mais eficaz do secretário que estiver em seu lugar.

Machado atribuiu ainda a culpa ao próprio prefeito Rogério Teófilo, que é conhecedor da situação porque passa o município. Ao citar a greve da Educação, o vereador classificou como um desgaste para os professores, alunos, para a cidade e para o próprio prefeito.

A nossa equipe de reportagem entrou em contato com a secretária Aurélia que rebateu as acusações.

Ela alega que no último mês de maio enviou ofício à Câmara Municipal, solicitando uma audiência pública para apresentar a situação da saúde, assim como as ações que vêm sendo desenvolvidas na gestão.

Ainda de acordo com a secretária, a solicitação estranhamente não foi atendida pela Casa e que qualquer resposta aos vereadores só será dada na tribuna daquela Casa.