462e8d35 cacb 4dbc b3cc bd29b5d53fa3

Como presidente da Câmara Municipal de Arapiraca, que acompanhou todo o processo de mobilização dos professores da rede municipal de ensino, que já dura mais de 60 dias e poderá ter o seu final na tarde desta quinta-feira (13), após a audiência de conciliação convocada pelo Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL), a Professora Graça (PDT), disse esperar por um bom entendimento entre ambas as partes, para que só desta forma, os alunos possam retornar as salas de aula e iniciem o ano letivo.

Ela lembrou, que desde quando foi iniciada a mobilização, o Poder Legislativo de Arapiraca, esteve presente em todas as reuniões, inclusive, abrindo espaço para a realização de audiências públicas no plenário da Casa, para ouvir da categoria suas reivindicações.

Os servidores cobram uma reposição salarial de 7,64%, de acordo com a data-base da categoria, vencida no mês de abril, enquanto o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) afirma que só pode dar 2,33% a partir do mês de setembro.

“Neste processo, eu tenho dupla preocupação: a primeira, por ser gestora de um Poder Legislativo, onde as discussões passam por aqui”, disse ela.

A segunda, de acordo com a Professora Graça, é pela condição de educadora, que sente a necessidade dos alunos de estarem nas salas de aula e torce por um bom entendimento entre ambas as partes.