41dbc444 9cda 4b8f b4f3 bb313cb3045c

A secretária municipal de Saúde, Aurélia Fernandes, rebateu as críticas feitas pelo vereador Léo Saturnino (PMDB) que usou a tribuna da Câmara Municipal, esta semana, para cobrar mais empenho da secretaria além da solução de problemas, como a falta de medicamentos, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. 

De acordo com a secretária, o vereador não deve estar indo nas Unidades de Saúde de Arapiraca e por isso comete um equívoco quando cobra aquilo que não tem conhecimento. Ela afirma que o problema vivenciado no início do mandato do prefeito Rogério Teófilo (PSDB) já foi sanado e que hoje não há mais falhas no sistema de abastecimento de remédios e de marcação de consultas. 

Em resposta ao vereador Léo, Aurélia esclarece que os exames (marcação de consultas) estão à disposição da população de Arapiraca e região e não mais com os vereadores, como era adotado pela gestão anterior. 

“Os usuários do SUS precisam fazer a marcação nas Unidades e Postos de Saúde e não ficar pedindo a vereador A ou B para marcar. Essa prática antiga não existe mais e o colega vereador precisa tomar conhecimento do nosso novo modelo de gestão, incorporado desde o início do mandato do prefeito Rogério Teófilo”, destacou. 

Audiência Pública 

Aurélia fez questão de dizer que já encaminhou à Mesa Diretora da Câmara um ofício a fim de prestar esclarecimentos sobre os gastos da secretaria de Saúde, em audiência pública, para tirar quaisquer dúvidas dos colegas parlamentares, já que ela também é vereadora e está, temporariamente, licenciada por conta do cargo na administração municipal. 

Na oportunidade, a secretária disse que vai apresentar documentos que comprovam o aumento da demanda de atendimentos à população, o controle na aquisição e distribuição de medicamentos e com a presença de mais especialistas atendendo pelo SUS. Segundo Aurélia, hoje são realizados mais exames como Tomografia, Ecocardiograma e Eletrocardiograma, entre outros.  

“Eu faço questão de ir à Câmara para prestar contas da secretaria de Saúde, até porque sou vereadora e sei desta obrigação como gestora, mas a Mesa Diretora da Casa ainda não confirmou a data que pretende me receber para esta audiência pública quando prestarei os esclarecimentos e responderei as indagações dos colegas vereadores e do público presente”, finalizou.