1405004526044 Jairzinho Lira

O deputado estadual Jairzinho Lira (PMDB) foi condenado em primeira instância pelo juiz Aloysio Cavalcanti Lima, da 12ª Vara Federal. O parlamentar é acusado de improbidade administrativa durante o período em que foi prefeito do município de Lagoa da Canoa. A sentença foi publicada nesta quinta-feira (11O no Diário Oficial da Justiça Federal.

A acusação é pontuada em irregularidades cometidas em licitações e desvios de recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Além de Jairzinho Lira foram citados os nomes de sua esposa, Fabiana Lira, que exercia o cargo de secretária de Assistência Social; sua mãe Maria Lira Soares (então secretária de Educação), o pai Almir Lira Sobrinho (já falecido), Maria Alinny Lira Soares, advogada do RPPP; os empresários José Aluísio Maurício Lira e Wolney Tadeu Bastos Valença Silva.

A condenação prevê a suspensão dos direitos políticos de Jairzinho Lira por um período de cinco anos, além do pagamento de uma multa civil com valor 25 vezes maior que sua última remuneração recebida. A lei ainda prevê que o deputado fique impedido de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos. Fabiana Lira que também foi condenada no processo recebeu a mesma sentença do deputado.

Apesar da sentença, Jairzinho tem um prazo de quinze dias para recorrer da decisão. Em nota, o deputado emitiu suas justificativas: