Vereador assassinado em Craíbas era investigado por uso de documentos falsos no registro da candidatura



Por Redação

O vereador Neirivan de Oliveira Silva, morto na noite deste domingo (07) após ser baleado durante uma discussão política num bar da zona rural de Craíbas estava sendo investigado pela Polícia Civil por suspeita de crime de uso de documentos falsos durante o registro de candidatura no último pleito eleitoral.

A apuração do caso foi solicitada pelo Ministério Público Eleitoral, que iria analisar dados do vereador.

Outros vereadores já estão sendo investigados, a exemplo da vereadora Maria Sônia de Araújo, vulgo Sônia do Tatá, pelo uso de documento falso, além de João Neto, pela prática de falsificação de documento público.



Veja Mais


Comentários

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.


  • Avatar

    {{ comment.nome }}

    {{ comment.created_at | date : 'dd/MM/yy HH:mm' }}

    {{ comment.comentario }}