14848277560849

Aos 21 anos, o tatuador Lukas Valério tem uma agenda disputada, em Arapiraca. Se você desejar marcar uma sessão hoje com ele, vai ser informado que só há vaga no final do mês ou início de fevereiro. Seus traços são precisos, delicados e possuem a identidade que ele construiu, desde a infância, quando se descobriu um apaixonado por desenhos.

Lukas explica logo que não encara o ofício como um dom, ou vocação, mas como resultado da prática diária. “A gente desenha desde criança. Não acho que é um dom. A gente só foi doido para não parar", explica, referindo - se aos colegas do estúdio de tatuagem onde trabalha, Byron e Alex Maciel, também famosos pelo trabalho com tattoos.

Há dois anos, Lukas iniciou a carreira de tatuador e, desde então, tem colecionado prêmios e clientes que saem de outras cidades, inclusive da capital, para ter a marca dele no corpo. O representante comercial Ancelio Tenório veio de Maceió e só conseguiu a vaga porque houve uma desistência. “Decidi fazer em Arapiraca pelo trabalho do Lukas que vi no Instagram". Sobre o resultado do trabalho, o cliente aprovou. "Gostei demais. As pessoas me param para ver. 'Teve pessoa que falou que parecia 3D”, revelou o cliente.

Quando trocou o lápis e o papel pelas agulhas e pele, Lukas precisou adaptar-se. “É uma técnica diferente com o mesmo fim. O desenho sempre me deu uma base bacana para todas as técnicas que já experimentei. E na tatuagem me ajudou bastante. Claro que a adaptação é difícil, tanto que ainda me vejo nessa fase de adaptação”, disse.

As mulheres são um público diferenciado que ele atende com frequência. Em 2016, ele recebeu o título de Melhor tatuagem feminina da ExpoTattoo Pernambuco. A vitória trouxe reconhecimento e fãs. “Desde que iniciei, atendo tanto homens quanto mulheres. Mas com o tempo, fui focando um pouco nesse público que via sempre com bons olhos minhas tatuagens. Desde que ganhei a premiação em Recife, a procura tem aumentado, e isso é muito bom”.

Ele alerta que, por serem marcas permanentes, as tatuagens devem ser feitas com responsabilidade, tanto pelo tatuador quanto pelo cliente. “Eu tento conscientizar as pessoas todos os dias. Tatuagem é algo sério, para vida toda e requer confiança. Para mim, é uma extrema responsabilidade, entregar um pouquinho da minha arte na pele de uma pessoa, por toda a vida”, frisa.

Lukas Valério frisa ainda que o estúdio onde trabalha é o único da cidade que possui a liberação da Anvisa e, portanto, segue todas as determinações legais e de higiene. “A gente procura sempre oferecer o melhor em segurança biológica e na qualidade da arte. Investimos bastante em estudo e viagens para convenções”.