14587451649705

Com 58% dos votos, o “Palhaço Biribinha” recebeu o Prêmio Governador do Estado de São Paulo Para a Cultura, na categoria “Circo”, nesta segunda-feira (21).

O resultado veio a partir dos votos do júri popular, fruto de seu trabalho que vem sendo executado nos últimos anos no interior e na Grande São Paulo.

Teófanes Antônio Leite da Silveira é o ator e diretor por trás de “Biribinha” e é Patrimônio Vivo da Cultura Alagoana e mestre das Artes Circenses.

Ele estava entre as cinco companhias circenses designadas para o Prêmio Governador de SP. A votação ocorreu pela internet durante os últimos dois meses.

Percurso

O tradicional membro da família Silveira tem cerca de seis décadas voltadas à profissão, envolvendo sempre o teatro em suas aparições no picadeiro.

Nascido na Bahia, porém radicado em Arapiraca, em sua última passagem pelo município, Biribinha trouxe a peça “Sem Você Eu Não Sou Ninguém”. O enredo estava repleto de alegorias e metáforas, indicando que o ser Teófanes não seria nada sem o humano Biribinha. E vice-versa.

Em 2015, dirigiu diversos espetáculos, incluindo “Presepada”, do Grupo GTT de Americana-SP – por isso, entrou no seleto grupo para votação ao Prêmio Governador de São Paulo.

No ano anterior a este, inclusive, ele junto à Companhia Turma do Biribinha recebeu o “Prêmio Cultural Destaque do Ano”, na categoria Teatro, pelo presidente da Câmara de Vereadores de Americana-SP, Paulo Chocolate.

As reverências aos seus feitos se dão também por meio de um trabalho profundo de pesquisa que está sendo realizado por uma das maiores autoridades do país na Arte do Circo, Verônica Tamaoki, com apoio da Fundação Nacional de Artes (Funart).

Ela, que coordena o Centro de Memória do Circo, em São Paulo, veio a Arapiraca colher depoimentos sobre a vivência nos tempos do saudoso Circo Mágico Nelson, cujo proprietário era o pai de Teófanes Silveira.